Transfer e Sublimação, o que é e qual a diferença entre elas

Como você já deve ter lido em nosso outro artigo sobre o processo de estampa por serigrafia, também conhecido por silk screen (se ainda não leu, clique aqui para ler), uma boa estampa dá mais personalidade e exclusividade a um produto.

Existem vários tipos de métodos diferentes para estampar uma peça, dentre eles estão o Transfer e a Sublimação. Dois métodos que muita gente acha que são a mesma coisa, mas que possuem algumas diferenças.

Nesse artigo vamos explicar para você como funciona cada um desses processos e o que difere um do outro.

Transfer

Transfer

O nome “Transfer” vem do inglês, que significa “Transferência”. Como o próprio nome diz, o processo se baseia na transferência da estampa para a peça a ser estampada de forma direta.

A impressão é feita em um tipo de papel especial para estamparia e em seguida é transferido diretamente para a peça através de uma prensa térmica. O calor da prensa faz com que a tinta gravada no papel especial seja transferida totalmente para a peça.

Esse não é um processo de tingimento, pois o Transfer simplesmente adiciona uma nova camada de tinta e material adesivo sob o tecido.

Vantagens e desvantagens do Transfer

A grande vantagem do transfer é o seu custo. O material e o equipamento para utilização desse método de estamparia são mais baixos em relação a outros métodos.

Porém esse baixo custo tem alguns contras. A desvantagem do transfer é que dependendo da cor do material a ser estampado, o resultado final pode dar a aparência de um adesivo grudado no tecido. Além disso, a durabilidade dessa estampa também é mais baixa em relação a outras.

Sublimação

Sublimação

Muita gente confunde a sublimação com transfer, isso acontece porque o processo de uma e de outra são muito parecidos, porém não são iguais.

Segundo a química, sublimação é o nome dado quando um elemento passa do estado sólido para o gasoso diretamente sem se transformar em líquido para isso. Um exemplo disso é o gelo seco.

A sublimação para estampas funciona seguindo o mesmo princípio e é aí que ele se difere do transfer. A tinta utilizada nesse processo é a sublimática, que passa do líquido para o sólido ao ser impressa. Após esse processo ela é colocada em uma prensa térmica junto com a peça a ser estampada e então o milagre acontece.

A altíssima temperatura da prensa térmica faz com que a tinta em estado sólido se transforme em vapor e penetre a camiseta, aderindo totalmente.

Vantagens e desvantagens da Sublimação

Uma grande vantagem da sublimação é que não há restrição alguma de cores, tudo é transferido para a camiseta sem deixar aquele aspecto de adesivo colado. Outro ponto positivo é o tempo de produção e o custo que são baixos também.

Mas nem tudo são flores, o processo tem uma desvantagem importante. A estampa fica perfeita apenas em tecidos brancos, em tecidos claros o resultado também é satisfatório, mas em tecidos escuros é praticamente impossível utilizar esse método.

E aí, ficou claro o que difere o Transfer da Sublimação? Qual desses dois métodos se encaixa melhor a sua necessidade atual? Entre em contato conosco através desse link que te ajudaremos a encontrar a melhor solução para o que você precisa.

Um abraço!


Deixe um comentário

* Nome:
* E-mail:
   Local na rede Internet:
* Comentário: